Blog

Clipe Zoiúda de Raissa Fayet tem poesia sinalizada em Libras

videoplayback 20.00 01 41 04.Quadro003

 

A música Zoiúda faz parte da trilogia mística e sagrada da artista Raissa Fayet. Numa produção audiovisual repleta de entidades e simbolismo a poesia em língua de sinais evoca imagens icônicas de ritualização, empoderamento, força feminina e a abertura do terceiro olho. 

 

A tradução em libras de Jonatas Medeiros e Rafaela Hoebel performatiza poesia vernacular, com projeções de simetria em língua de sinais e uma viagem à imagens visuais que narram a abertura de espaço e a quebra dos males do mundo realizados pelas mãos de mulheres de uma quarta dimensão. O sentimento que é captado pelo terceiro olho, a busca pelo próximo, a relação com o todo, e a comunicação do corpo.  O site Ideiafixa descreve que “ Zoiúda é sobre conexão com o sagrado interior, preservando o altar individual. É sobre localizar as diferentes formas de cura”.  

 

Rafaela Hoebel por Márcia Kohatsu

Gravado na ilha do Mel e Vila Velha Paraná é o primeiro clip da trilogia produzida por Kastrup tendo direção e roteirizado por Fernando de Carvalho Moreira, com direção de arte de Eduarda Camargo e fotografia de Marcia Kohatsu. A produção bilíngue foi realizada pelo estúdio de tradução artística Fluindo Libras.   

 

Ideafixa fala que “a canção traz elementos das músicas cigana e brasileira, somados a grooves africanos. Há uma mistura de instrumentos antigos e modernos, como sitar, rabeca e tambores conversando com guitarra, baixo e bateria desconstruída”.

 

Brinsan por Márcia Kohatsu

As poesias em sinais são somadas a narrativa audiovisual e a cadência de imagens sucessivas que se mesclam a sinais-poemas de alteridade, sentir, olhar, terceiro olho e mulheres empoderadas que cortam e curam. A dança é também realizada com alguns sinais chaves da libras e coreografia  de Brinsan Ferreira N'tchalá, Katia Horn, Laremi Paixão da Silva, Alessandra Ninivie Belles, Paula Mazini Ferreira. 

 


Mais fotos no nosso portfolio!

CLIPE

Dirigido por Fernando Moreira

Direção de arte e figurino: Eduarda Camargo

Direção de fotografia: Fernando Moreira

Produção executiva: Laisa Musial e Carolina Bassani

Coordenação geral: Raíssa Fayet

Coordenação de produção: Cada Instante

Produção de arte: Juliana Zaniolo da Silva

Tradução em libras: Jonatas Medeiros

Interpretação em libras: Jonatas Medeiros e Rafaela Hoebel 

Assistente da produção bilíngue: Felipe Patrício e Viviana Rocha

Estúdio de produção bilíngue: Fluindo Libras

Assistente de direção: Rodrigo Fragata dos Santos

Assistente de câmera: Vinicius Nogueira de Lima e Leonardo Silva

Sound Design: Eugênio Fim

Logger e maquiagem: Carlon Hardt

Fotografia still: Marcia Kohatsu

Maquinista: Lucas Ajuz

Contra regra: Nelson Gonçalves Valentim - Pixete

Produção local: Cassiana Baldasso Vaz

Alimentação: Sabrina Silva de Souza e Elcineide C. Castro (Neide)

Costureira: Leticia Aleotti Simon

Guias locais Vila Velha: Marlon Pereira Rosa  e Vanderson Azevedo

Estratégia digital de divulgação: Ana Spreizner



ELENCO:

Rafaela Hoebel 

Jonatas Medeiros

Silvia Romano dos Santos

Julia Gonçalves Aluche

Angela Gonçalves

Sabrina Silva de Souza

Brinsan Ferreira N'tchalá

Katia Horn

Laremi Paixão da Silva

Alessandra Ninivie Belles

Paula Mazini Ferreira

Regina Helena Lopes (Radha)

MÚSICA

Composição: Raissa Fayet

Voz: Raissa Fayet

Produção Musical: Guilherme Kastrup

Mixagem: Victor Rice

Masterização: Felipe Tichauer

Guitarra: Maurício Fleury

Baixo e Vocais: François Muleka

Sitar, Rabeca e Vocais: Du Gomide

Bateria, Percussão e Vocais: Guilherme Kastrup

Gongo Tibetano: Vinícius Leonell